Idiossincrasias

Eles aproximam-se demasiado de mim, no metro, no elevador, em locais pouco arejados e abafados, e aí fico ligeiramente perturbado, e coloco um dedo a marcar o livro do momento, que hoje é o “A Morte do Pai” do Karl Ove Knausgard e paro de ler. Eu nunca uso o dedo como separador, tenho um em metal entrelaçado que trouxe da Irlanda e me custou umas 3 libras. Odeio que se aproximem assim de mim mas sei que é uma inevitabilidade da hora de ponta, e mesmo os decotes generosos e ligeiramente suados de Verão me incomodam. Como a morte. Também é inevitável mas tendo sempre a pensar que ainda vem longe, quando na verdade pode estar já ali em cima à espreita, numa passadeira da Fontes Pereira de Melo. Não me vou alongar na questão da mortalidade, que me transtorna. Este Karl Ove tem umas ideias muito fixes em relação a isso. Já agora fica o conselho.

Achava que a idade já me tinha curado do pormenor da aproximação humana à minha pessoa. Somos todos animais sociais mas nem todos desenvolvemos as skills necessárias para viver em sociedade, ou então demoramos muito mais tempo. Eu até fui bastante precoce nisso, aos 8 já andava nas cabanas improvisadas com as minhas vizinhas a brincar às casinhas, aos 15 já cantava no coro da Igreja, aos 18 já tinha bandas e andava entre concertos e festivais locais a socializar. Mas agora, nos trinta e muitos, algo mudou, e eu sei reconhecer um retrocesso quando o vejo. Fujo de multidões, fujo de conhecidos, recuso convites de amigos. Da minha toca vejo as janelas suburbanas dos meus vizinhos a socializarem com os seus amigos e conhecidos e tenho ciúmes porque já fui assim. Se calhar preciso de ajuda e nem sei.

A letra é merdosa, sempre a falar do solinho a brilhar, a sua luz no no trombil, do Céu e o caralho, e a música nem é brilhante, sempre em D, C, G, acordes de caca, mas misturando tudo e levando ao forno em lume brando fica uma cena audível. Eu tocava isto para caraças. Aliás, quando ainda não tocava originais, esta estava sempre nas nossas playlists. Na altura em que era sociável.