A whiter shade of pale

Que um Sasquatch também tem sentimentos. Não pensem que são tudo rosas. Não estamos sempre a assustar turistas incautos que saem dos trilhos das florestas canadenses. Não é sermos coninhas, que não somos. Até damos umas boas gargalhadas com a malta a fugir cheia de medo e aos berros. Mas isso dá trabalho e os turistas às vezes levam armas. Já dei por mim a imitar o Obikwelu mais vezes do que as que gostaria, e com este peso ficamos de rastos. Já para não falar no aroma a sovaqueira depois de um jogging forçado com todo este pêlo. Detestamos que nos confundam com aqueles badamecos dos Yetis dos Himalaias. Todos limpinhos e branquinhos e a aparecerem bastantes mais vezes do que nós na televisão. Detestamos publicidade. Quanto menos vezes pensarem em nós, e na possibilidade da nossa existência, melhor. Detestamos que nos confundam com o Chewbacca. O Chewbacca é um menino. Ok, o Han Solo é uma má influência e usa e abusa dele, mas ainda assim. Um rugido nosso faz o dele parecer o ronronar de um gatinho. Também não gostamos de gatinhos.

Este Sasquatch tem um medo.

Três irmãs, de 90, 88 e 86 anos de idade moram na mesma casa.
Certa noite, a de 90 começa a encher a banheira para tomar banho. Coloca um pé
dentro da banheira, faz uma pausa e grita:
– Alguém sabe se eu estava a entrar ou a sair da banheira?
A irmã de 88 responde:
– Não sei, espera um bocadinho que vou já ai para ver!
Começa a subir as escadas, faz uma pausa, e grita:
– Eu estava a subir ou a descer as escadas?
A irmã mais nova, de 86, está na cozinha a tomar chá. Ouve as irmãs, balança a cabeça e pensa:
– Que coisa mais triste! Espero nunca ficar assim tão esquecida.
Prevenida, bate três vezes na madeira da mesa, e responde:
– Esperem que já as vou ajudar,  vou só ver quem é que bateu à porta.

(Desculpem. O Alzheimer é fodido. E o cabelo branco nº5 apareceu mesmo por cima do esterno).

 

 

16 thoughts on “A whiter shade of pale

  1. Ora aí está um dos meus grandes medos: ir à noite para a cama, e de repente ficar na dúvida de me estar a deitar ou a levantar, decidir pela segunda hipótese, tomar novamente banho, sair para ir tomar café, e pensar para comigo que cada vez amanhece mais tarde e que o jornaleiro cada vez está mais preguiçoso porque ainda tem o quiosque fechado.

  2. VdeAlmeida, alguns preferirão certamente olhar para o lado e não pensar nisso.
    Eu como pessimista assumido que sou penso nisso constantemente.
    Normalmente consigo brincar com isso. Hoje não é o dia. 🙂

    Mijar fora da sanita também me aflige. As duas situações acabam por estar ligadas.

    • Pior que mijar fora da sanita só mesmo mijar os sapatos ou quando na rua nos dá aquela vontade, nos viramos para uma parede mais ou menos discreta, e vemos que já não conseguimos, com a urina, fazer aqueles desenhos tão decorativos que fazíamos quando novos. Isso sim, é um sinal claro de declínio 🙂

  3. 🙂
    Por acaso é uma fobia que escondo bastante bem. A do envelhecer. A do mijar tento esconder mas por vezes nota-se. 🙂

    De manhã então…mas o tesão do mijo dá, por si só, um post em nome próprio. Guarda as pipocas. 🙂

    • For real?? E eu aqui a pensar que quer para o number 1, quer para a number 2, a vossa posição fosse sempre a mesma.

      Não me digas que existe toda uma sabedoria.. Eu à partida não renego nenhuma ciência que desconheço, mas nesse mundo confesso-me burro.

      O mulherio ainda não anda por cá em número, que ainda não comecei com posts elaborados sobre “Será que ela gosta mesmo de mi”, e afins.

      Sobram as boas.

      • Eh pá, como membro do mulherio também não sei bem o que a Bluesy quer dizer com isso das posições da casinha. O pior é que, e bem a propósito deste post, lembrei-me de um conselho ancestral da minha avó para ajudar nas dificuldades de extração, aquando da number 2 – e isto é válido para ambos os sexos. Diz ela que não há como untar um talinho de couve em azeite morno e espalhar uns jornais no chão. Too much?
        Respirem, pronto. (E eu que reparei que há uns dias para cá enfio a minha avó nos comentários todos… ele há coisas)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.