Bad hair

Isto não é um fashion statement. Acontece que os bloggers masculinos também são humanos, e a probabilidade de terem um cabelo manhoso, e com aparente vontade própria, como todos os outros, é grande. As seguintes imagens não têm qualquer relação fisionómica com o autor deste blog. Limitam-se a indicar a linha de raciocínio, no que a cabelos diz respeito. Ando numa fase slicked back retro hair.

Como eu gostaria de ter o cabelo:

Como eu acho que os outros vêem o meu cabelo:

Como o meu cabelo realmente fica, 10 minutos depois de sair de casa:

Por isso, é bastante provável que a batalha esteja definitivamente perdida, e ainda esta semana, possa ser confundido na rua com um skin.

39 thoughts on “Bad hair

  1. Bem, pelo que vejo, independentemente de como fica o teu cabelo é fácil associá-lo a actores conhecidos. Imagina aqueles que ficam com o cabelo associado a talhantes de meia idade ou, pior ainda, ex concorrentes de reality shows da TVI.

    • I wish. A melena é farta mas completamente incontrolável.
      É preferível deixar que uma Dalila qualquer faça de mim um Sansão. 🙂

  2. se visses o meu cabelo hoje… lavei-o antes de ir dormir ontem porque tinha de apanhar um bus às 4 da matina, para depois apanhar um voo às 7 e voltar à terrinha. resultado: uma bolinha de pêlo de formato duvidoso.
    bah

  3. Olha, se tivesses traços fisionómicos com qualquer um destes moços, até o Bob Marley look podias ter. 🙂

    Mas não é fácil andar penteadinho(a), com dias agitados. Eu consigo, mas só porque quase não ando na rua entre casa e o emprego.

  4. Bad hair day, quem nunca os teve?? Eu é mesmo uma bad hair life, por isso daqui não tens simpatia amigo, aguenta-te á bronca como todos os outros…

  5. Opá, não percebes nada disto. Vais a um cabeleireiro, mandas esticar o cabelo, com um daqueles tratamentos definitivos, dás um toque na cor e ficas a parecer o Brad Pitt. Se tiveres azar, ainda encontras para aí uma Angelina Jolie com as hormonas aos saltos e serás o feliz papá de 6 crianças e com um ganda penteado!

    • Vic, quando tinha cabelo comprido esticava-o quase sempre, Estive n vezes tentado a fazer o alisamento japonês, para ficar com cabelo à heavy metal nórdico, mas depois descia sempre sobre mim uma coisa chamada consciência, e nunca o cheguei a fazer. 🙂

      • Eheheh! É curioso que há uns anos atrás (3 ou 4), também pensei no alisamento japonês (nessa altura tinha o cabelo bastante comprido), mas aquilo era caro como o caraças e acabei por fazer bem, porque no Verão aquilo fazia-me um calor enorme, e acabei por o cortar mais curto. Agora está do tamanho desse da 2ª foto. E não consigo fazer grande coisa dele. O gajo tem lá as suas vontades 🙂

          • faço minhas as palavras da ml, e deixo um conselho precioso, se algum de voces voltar a deixar o cabelo crescer e fizerem um alisamento japones, nunca mas nunca digam isso a uma rapariga. Depois digam que ninguem avisou. just saying

  6. Não sei se estou sozinha nesta opinião, mas se há coisa que eu NÃO gosto de ver é um cabelo todo “lambido” como o do Brad na primeira foto. Sou contra a oleosidade, nada a fazer. Mil vezes um cabelo rebelde ou até mesmo uma bela careca do que a oleosidade sem tréguas. Por isso arrisco a dizer que provavelmente tens um cabelo decente e sem razões para te envergonhares dele.
    (o meu é juba. Com a humidade revolta-se tudo e é preciso alargar as ombreiras das portas. E não é mera suposição, não. Tenho colegas que fazem questão de mo lembrar, sobretudo em dias de chuva)

    • Anna Blue, eu consigo que o meu esteja assim mas sem aquele efeito molhado. Não é, é por mais de 2 minutos.
      Lavadinho anda sempre, que sou gajo que lava tudo diariamente. 🙂

      Ainda coloco aqui uma foto só do cabelo, para ouvir opiniões, assim ao género de consultório fashion.

      Sim, que isto de se ser troll e metrossexual ao mesmo tempo dá trabalho, não pensem que não. Até as barbas de 3 dias têm que se lhe diga. 🙂

    • Maria Eva, bem-vinda. 🙂

      Com aquele efeito molhado não, mas tenho conseguido sair à rua durante 2 minutos com o cabelo penteado para trás. Depois volta ao normal.
      Tenho medo de ser confundido com aqueles putos com os cabelos à frente dos olhos.
      Pente 4, here I come.

  7. Eu até acho o penteado do Brad estiloso o problema é que é necessario ter os produtos correctos para aquilo. Há uns anos atras havia uma tendência nas revistas que era o aspecto fresh, em que as modelos com as suas carinhas larocas apareciam com sem maquilhagem (isto é maquilhagem para parecer que nao tem maquilhagem) tinham com o cabelo efeito molhado e uma camisola branca. A idiota aqui achou o maximo e vai comprar espuma/gel e nhanhas para por no cabelo comprido e fazer aquele efeito. Depois de lavar o cabelo poe aquelas merdas na cabeça, e anda o dia inteiro a parecer que nao lava o cabelo à 3 meses . O aspecto da cabeça era tao seboso que podia-se fazer um ovo estrelado ali em cima .

  8. Troll, quanto a cabelos/penteados vamos lá esclarecer uma coisa. Não sabes o que é, e não tens um cabelo com vida própria, a menos que ao acordar alguém te tenha dito “Pareces o Eduardo Mãos de Tesoura”. Sim, aconteceu comigo, quando partilhei o apartamento com quatro colegas, numa viagem de trabalho, e, ao sair do meu quarto, a passar pela sala onde os outros estavam, foi com isto que me brindaram.

    É isto ou o “Epá, que ela hoje traz os caracóis no ar, é melhor saírem da frente…” Pois…

  9. Então era disto que a vic falava… sabes que neste ponto partilhamos do mesmo sentimento, e como tal falaram deste post no meu blog. Enfim.. o cabelo é um problema! Mas acho que deves ter exagerado na última imagem :p

    Tens um espaço bastante agradável aqui 🙂 beijinhos

    • Bem-vinda Kim 🙂

      A Vic é o Vic…pelo menos eu acho que é, porque não o conheço pessoalmente e nas internetes podemos ser quem quisermos. 🙂

      É uma eterna guerra, a minha com minha melena, uns dias ganho eu uma batalha, outros dias perco. 🙂

      Obrigado, e volta sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.