Enquanto dormias

20130417_013437

Enquanto dormias fiz pela vida. Voltei a pegar no Bayern de Munique, depois de várias desavenças com a prestação do Mário Gomez. Tentei jogar com o Borussia de Dortmund mas estava sempre a levar na bolha. Ninguém gosta de estar sempre a perder. E a levar na bolha. Tirando o Sporting. Voltei aos bávaros. Concentrei-me nos jogos. Fiz bastante pressão alta, seguido de contra-ataques ponderados e passes em profundidade para confundir as defesas. Na verdade é a defesa, uma vez que noventa por cento dos jogadores online de FIFA 2013 jogam com o Real Madrid. Isto é um facto. De modos que consegui finalmente subir à primeira divisão. A foto ali em cima atesta a veracidade da coisa, e provavelmente torna este parágrafo em especial, no mais kitsch e geek que tenho escrito nos últimos tempos.

Enquanto dormias fui beber uma Carvalhelhos para a janela aberta da cozinha. O ar fresco contrasta com o quentinho parvo da sala. O contraste da água fria pela goela abaixo provoca-me aquele fenómeno parvo de ficar logo a suar. Vejo um vizinho a tentar estacionar. Ou vem bêbado ou merece um video no youtube só para ele. Volto a abrir o frigorífico e como metade de uma cenoura. Se o Bugs pode, eu também posso.

Enquanto dormias li umas quinze páginas do Easy Money do Jens Lapidus. Tenho de largar esta estúpida obsessão com policiais suecos. Mas aquela merda é tão boa e fácil de ler que não resisto. É como estar em frente à vitrina da Mátria a olhar para os bolos e pensar: é só mais um. Não é nada pá. É mentira. Acabas sempre por comer mais um caracol.

Enquanto dormias sentei-me uns minutos a ver o Brat Camp na SIC Radical. O filme eróticó-chunga da CM TV deu-me vontade de rir. O Brat Camp também mas por diferentes razões. Aqueles putos são os estereótipos das novas gerações a quem dão tudo, e a quem nada falta. Com quinze anos andava a tentar convencer a minha mãe a deixar-me ir ao café da rua durante uns minutos e levava com um redondo não. Com os mesmos quinze anos, este putos fumam, bebem, fodem, dão na coca, mandam foder os pais de minuto a minuto,  saem à noite e não voltam para casa. Incrível. Eu só fodia. E mal. Culpados: os Pais benevolentes que estão a colher o que semearam.

Enquanto dormias, decidi que já eram horas de também dormir. Deitei-me a teu lado, afastei-te a perna quente do meu lado da cama, não sem antes a afagar. Beijei-te o rabo, as costas e o pescoço. Carinhosamente. Tu grunhiste. E depois adormeci.

Este post surge apenas como resposta a um comentário. -Não ficas aí a fazer nada!!- 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.