Frances Farmer will have her revenge on Seattle

O ano passado por esta altura tive uma fase igualmente merdosa no que ao blogue diz respeito. A minha cara metade laboral foi novamente três semanas de férias. Ainda estou a tentar assimilar que escrevi cara metade e laboral na mesma frase e não fui logo apagar. A grande cabra deixou para as últimas duas horas antes de entrar de férias, a decisão de me “passar a pasta” do último ficheiro da moda cá do sítio, o mesmo que bem feitinho, vai salvar as criteriosas análises aqui do departamento e descansar os SEO’s e os seus egos. Ao invés de mandar foder isto tudo e cortar os pulsos, tentei perceber  bem as vlookups para não fazer merda. Avisaram-me logo que ela não me queria passar isto porque dá visibilidade. Uma querida portanto.

Este blogue passa, de tempos a tempos, por fases merdosas. E nem posso dizer que seja por “bloqueio criativo”, tenho ali montes de rascunhos que arranjadinhos e com umas tiradas a armar, alimentariam a coisa durante uns tempos. A verdade é que o tipo por trás deste espaço passa por fases em que ignora completamente que tem um blogue, e pasmem-se, não lê blogues.

Momento de descontracção. Pausa para apreciar coisas bonitas.  Está ali no fim do post. Estou a brincar aos widgets do wordpress.

Nada de relevante a acrescentar. Fui apanhado numa casa de banho a trautear a B e A, B e E, BABE, B e I, BABEBI, B e O, BABEBIBO, B e U BU, BABEBIBOBU. Quem conhece sorri, quem não conhece ignora e passa a frente. A vergonha não foi muita porque era um pai acompanhado pelo filho. Numa outra situação, à espera de um elevador, e julgando-me sozinho, simulei aquele recuar do Cristiano Ronaldo antes de bater os livres. Não estava sozinho. A minha única desculpa é o primeiro parágrafo ali de cima.

 

 

8 thoughts on “Frances Farmer will have her revenge on Seattle

  1. um dia destes perco o juízo. vou entrar num elevador, riscar a giz um círculo à minha volta e gritar THIS IS MY SPACE! na cara das pessoas.
    ou na fila do pingo doce.

    mas curti o recuo à ronaldo 😉

    • Alexandra, conheço a história da Frances, desde que o seu nome serviu de título a uma faixa de Nirvana. do álbum “In Utero”. 🙂

      Aposto que até conheces a música e tudo.

  2. Mas marcaste ao ângulo ou passou por cima da barra? 🙂

    Toda a gente tem fases. O problema das más é demorarem mais a passar.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.