In Arcadia Ego

Subo as escadas no metro das Picoas em direcção ao Saldanha. São exactamente 13:12h. Não está calor mas, estranhamente, o metro ia pejado de malta ofegante e, resultado disso, começo a suar. Cá fora a temperatura desce e já o  meu corpo exsuda com o choque térmico e cola-se-me a camisa às costas. O almoço foi a mesma porcaria de sempre, nunca satisfaz. O estômago percebe que as coisas são como são e não reclama muito. Odeio ter a camisa colada às costas. Não me importo de ter almoços fracos e sensaborões. Não me chateia por aí além almoçar sozinho. O eremita em mim agradece. Na verdade gosto porque posso jogar poker online à vontade. Fazer um all in por entre garfadas é fixe. Mas tenho saudades de ver/fazer poker faces. O online não mata o vício.

Nesta nova vida a quatro o que sobra menos é o tempo. Os que mais sofrem com isso são o blogue e a PS4. Escusado será dizer que quando sobra, o blogue vai sempre perder para Fifa e StarWars Battlefront. E em Outubro chega Battlefield 1. Folheei rapidamente alguns blogues e deu para perceber que pouco se perde quando se está meses desligado. Reciclam-se temáticas e copiam-se os melhores.

Os melhores em Portugal na década de oitenta eram estes senhores.

2 thoughts on “In Arcadia Ego

  1. Já não vim a tempo e o vídeo, tal como uma camisa suada ao sol, secou na fonte.

    Quem constava do cardápio?

    Em relação à riqueza do tempo, dá-me ideia que à falta de aumentos em capital, se a malta fosse aumentada em tempo livre, a coisa ia saber bem.

    • Olá Sérgio! Tempo para posts nem vê-lo, mas para corrigir o video desta malha de Heróis do Mar, existe sempre tempo. 🙂

      O pouco tempo livre que sobra, tenho-o gasto entre treinar o meu polegar oponível no dualshock e fraldas. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.