Post

Hoje tinha 20 2 ideias para um post. Estavam alinhavadas na minha cabeça, e, sentado que estava no local de trabalho, entre uma pausa e um breve procrastinanço, decidi ser aquela a melhor altura para escrever.

Os melhores posts são aqueles que me saem em minutos, como uma boa evacuação. E tal como nas evacuações, se estamos demasiado tempo em esforço, à espera e a macerar a coisa, nada de bom dali vai sair. Acredito que um curso de escrita criativa desmonte todo este meu processo de escrever com analogias a merda, mas como nunca hei-de ter ou fazer uma coisa dessas, fico-me pela breve abordagem escatológica.

Este post prometia ser bastante bom. Já tinha o estômago reconfortado com uma bela lasanha de atum com espinafres, e regado com água do Luso natural, que ao almoço não bebo. Na verdade ao jantar também não. Não sendo de todo abstémio, bebo apenas socialmente. Três copos de um bom Tinto, e ganham um amigo para a vida. Já tinha dado a volta ao quarteirão para ajudar a moer o almoço, e contrariar desta forma, a problemática soneira de que os minutos a seguir às refeições, se costumam fazer acompanhar.

Quatro emails urgentes depois, duas pivot tables aviadas, e ei-lo pronto a postar. Pelo canto do olho direito vejo aproximar-se a trainee. Fala-me de nada, e eis que cinco preciosos minutos se perdem. Ela até é gira e totalmente eatable, por isso, e em abono da verdade, podia fingir que até me inspirou, mas não. Dei por mim a galar-lhe as unhas. Unhas azuis são estranhas. Não é suposto um gajo reparar mais depressa nas unhas azuis de uma mulher, quando está ali um decote, que não sendo generoso, lava as vistas. What’s wrong with me? Agora sim. Mais um email despachado, post, here I am.

Não. Não acredito que tive um bloqueio. Não consigo escrever sobre nada que me pareça interessante. Tento mentalizar-me que estou apenas a escrever para mim. O que faria neste momento alguém com um curso de escrita criativa?

29 thoughts on “Post

  1. What’s wrong with you? porque é que o azul te cativa tanto a atenção? eu acho que é a interiorização de algo que todos sabemos! Este ano vai (outra vez) ser deles… 😉

    http://www.youtube.com/watch?v=a8Y1bkiAi-Q

    (gajo que não bebe, enfarda lasanha de atum com espinafres, avia pivot tables, epá, tu fazes como quiseres,….mas eu temo que o próximo passo seja a participação numa marcha LGBT…. 😀 )

    • Acho que não, Francisco. O azul nunca me inspirou grandes coisas, tirando a lavagem das Levi’s 501. 🙂

      Não fosse o não acreditar minimamente em marchas do que quer que seja, e até participava.

  2. Quando falaste em evacuações, pensei que estarias a referir-te a alguma situação de incêndio e imaginei-te logo serra-filas, atrás da das unhas azuis e de mamas apetitosas. Afinal tratava-se de revoluções intestinais, um assunto tão merdoso.

    P.S.- Quanto à tua opção pelas unhas em detrimento do decote, Freud explica.
    (e o Francisco também 🙂 )

  3. Não sei se acredite nisso. Um gajo a não ficar pelo menos uns 5 segundos a galar um decote parece mentira. 🙂

    Nunca comecei com um blogue porque acho que não ia aguentar a pressão de ter de estar sempre a escrever. Prefiro ler.

    • Filipa, eu olhei. Mas as unhas é que acabaram por me chamar a atenção.

      No dia em que sentir pressão para escrever ou postar, fecho o tasco.

  4. Isto é o teu pior? 🙂

    Acho que nem um curso de escrita criativa me salvava. Deixo isso para quem percebe do assunto.

    Existe um verniz azul da Mavala que gosto muito. Seria esse? 🙂

  5. Os posts sobre não conseguir escrever posts acabam sempre por ter piada 🙂 quem está a escrever é que interessa, inspirado ou não 😉

    Mas se te fixaste nas unhas sabendo estar ali um decote razoável é porque reparaste mais depressa no decote. É tão automático que já nem percebes!

    • Tábua Rasa, o decoro impera sempre. Mas sempre olhei. É inato. E quando o decote parece convidar a que olhemos, nada mais natural. 🙂

  6. Anda o mulherio a comprar soutiens que fazem as mamas parecer aquilo que não são, a fazer exercicios estupidos no ginasio para ficarem com as nadegas parecidas as da JLO .
    A passar fome com as dietas , south beach, Lev,do xarope de seiva, dieta 10, crudivea,comprimidos CLA e afins.
    A fazer depilaçoes com nomes estupidos para se parecerem com crianças de três anos ,com design`”á la pipi”.

    Tudo isso para quê? Digam-me senhores , no final o que interessa, os olhos se fixam onde? onde? no verniz azul.

    • freeculturelisbon, se calhar sou eu que não sou normal. O menos óbvio costuma atrair-me bastante mais 🙂

      Mas não tenho nada contra soutiens push-up. 🙂

  7. Pior que isso, só se tiveres uma ideia de Post que seja Genial, e no momento em que chega a hora de escrever, já não te lembras do que era e depois às 4h da manhã acordas, porque já te lembras, mas o sono e a preguiça te ganham e pensas ‘fuck I need to rest’. E depois era uma vez um post de que nunca mais te lembrarás! -.-‘

  8. Eu pessoalmente detesto pintar as unhas, e quanto mais berrantes forem as cores mais eu me afasto disso. Mas não tenho nada contra quem pinte.
    Mas agora, a vossa atenção ser desviada para unhas azuis em vez de um decote?
    Mereces uma medalha! 🙂

    • Cp, reparo em tudo. Não sou nenhum santo de altar, se fores espreitando outros posts meus, facilmente constatas isso.
      Mas confesso que aquele azul me desconcertou. Mais do que o decote. 🙂

  9. A lição que retiro daqui: nunca hei de pintar as unhas de azul (aliás, nem sei porque digo isto, nem costumo pintar as unhas). Gosto que me olhem nos olhos quando falam comigo.

    Com este teu ‘Post’, fizeste-me lembrar o Peixoto com o ‘Livro’. Desculpa.

    • Maya, como não conheço nada do Peixoto, não sei se elogias ou não. 🙂

      Sempre vos olhei nos olhos. Apenas uns microsegundos se perdem no decote, caso lá esteja, porque sou cavalheiro. Mas aquele azul, jesus, aquele azul… 🙂

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.