I too, need my medicine that makes me feel like a tall tree.

Ás vezes pergunto-me se não seria melhor estar mais atento ao que se vai passando no mundo, que também é meu, goste ou não da ideia, e se não deveria opinar aqui acerca do que nesse mesmo pequeno mundo se vai passando.

Mas não consigo. Até queria, mas não consigo. Se um deputado no dia anterior, ou no próprio dia, apressado que estava para sair da Assembleia e voltar ao seu escritório na Baixa,  teve um repentino chamamento da Mãe Natureza, e ao sair, levava papel higiénico agarrado aos Prada, ou se sacudiu mal o mangalho e levava uma enorme mancha de xixi nas calças que ia até ao vinco da perna esquerda, é certinho que no dia seguinte, setenta por cento dos blogues vão opinar sobre o assunto.

Se calhar é por isso que estou a ter menos visitas. Caguei para isso, mas a administração do blog não está muito satisfeita com o rumo do mesmo. Acham que o mesmo está a ficar demasiado pessoal. Não seja por isso. Vou colocar aqui as palavras para serem indexadas ao google, sob a forma de keywords. Assim não podem dizer que não toquei no assunto.

Atentem às keywords. Saldos. Pingo Doce.

E Filter é uma banda de que gosto bastante. O “Title of the record” é um dos meus álbuns preferidos.

 

 

20 thoughts on “I too, need my medicine that makes me feel like a tall tree.

  1. gosto de filter, mas sempre tive a sensação que ficaram aquém das potencialidades. se calhar foi mesmo esse o intuito deles. tocarem só até um certo limite, não obstante tendo capacidade para mais. mesmo o que é bom, em excesso pode tornar-se mau, e essa possível auto-limitação garantiu-lhes (do meu ponto de vista) estatuto de banda quase-culto sem caírem no mainstream ou na decadência.

    • Du, esta última tentativa de regresso também não me agradou por ai além. Ele nos 2 1ºs álbuns ainda vinha com a pica de mostrar ao Trent Reznor que era muito bom. Depois deve ter-lhe passado. 🙂

      Para mim são banda de culto, mas mais pelos 1ºs álbuns.

      PS:Desculpa não ter respondido. Black God é boa malha. 🙂

  2. Acrescenta mamas, PPC, Rita Pereira e Playboy. Talvez comeces a ter mais freguesia, embora por experiência própria, pense que não, Troll 🙂
    Ah! e a mim queixam-se do mesmo. Muito pessoal.
    Que se lixe, é assim que tem de ser.

  3. Não sei se sabes, mas uma das coisas que me agrada em vir diariamente espreitar o teu blogue, é precisamente o facto de saber que nunca vou encontrar as mesmas coisas que outros blogues repetem até à exaustão.

    Deixa-te estar assim, no teu “pequeno mundo”. 🙂

    • Andorinha, bem-vinda. 🙂
      Vi o teu post e tinha de comentar. Tenho por aqui uns posts/reportagem sobre snorkeling em alguns sítios porreiros. Devem estar em viagens lá fora.

      E obrigado. 🙂

  4. Eu adorava Filter. Não conhecia muita gente que os conhecesse sequer. “Brrrrávô”!
    Ah! E eu tomei um gole desse remédio quando era pequena! 😉

    Uma coisa que aprendi nos últimos quatro meses: um blog não é que o tu fazes dele, mas o que ele faz de ti. Isto se te permitires ser verdadeiro (mesmo que só q.b.) e expontâneo e “go with the flow”. É uma revelação.

    • Já deu para reparar que somos contemporâneos, Alexandra. Filter sempre foi referência nos riffs que tentava emular. Gosto muito deles.

      Em relação ao blog, é um pouco como dizes. Mas no dia em que me sentir refém do blog, desisto. Para já ainda me dá prazer. Mas aqui é tudo verdadeiro q.b. 🙂

  5. Confesso, não conhecia Filter. Mas essa é precisamente uma das razões que me traz cá: aprender qualquer coisa. Ler textos bem escritos e originais é outra. Não seres mais um na carneirada é mais uma. E é por todas essas razões e mais algumas que cá venho e hei-de continuar a vir. Só vale a pena manter um blog enquanto nos der gozo fazê-lo, seja quais forem as razões. No teu caso espero que continues por cá durante muito tempo.

  6. olha, o wordpress quer separar nos. agora já nem apareces no meu reader 🙁
    vou ter de me chatear e ameaçar mandar antrax e cenas do género.

    btw, devias fazer um post sobre a willis bag, da coach. just saying :p

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.